Pesquisa: Pensar na morte pode fazer bem para a saúde

500px-Caduceus

Quando a morte é boa para a vida: as trajetórias positivas da gestão do terror, é o título da análise publicada na edição de maio da reputada Personality and Social Psychology Review, na qual se chega à conclusão de que, ao invés de produzir um efeito destrutivo e perigoso, a perspectiva da morte pode ser um elemento positivo para melhorar a saúde e ajudar a pessoa a priorizar seus valores e objetivos.

Para o coordenador do estudo, Kenneth E. Vail III, da Universidade de Missouri, EUA, a consciência sobre a morte, sutil e diária, pode ser capaz de despertar atitudes e comportamentos que promovem o bem–estar. Por exemplo, o simples fato de encontrar-se perto de um cemitério é um fator que afeta uma pessoa e a motiva a ajudar os outros. A perspectiva da morte ajuda também a cuidar melhor da própria saúde: fazer exames laboratoriais preventivos do câncer, reduzir o consumo de cigarro, praticar mais atividades físicas, etc.

sueli souza

Depois que me dei conta de que não viverei para sempre, busquei a DEUS de todo o meu coração e de toda minha alma,quão miserável eu fui por achar que só precisaria de DEUS quando morresse,preciso do MEU SENHOR mais que do ar,para respirar.Misericórdia SENHOR e minha MÃE SANTÍSSIMA MARIA rogai por nós.

MARILIA REIS

muito bom o comentário do Evangelho para a Natividade de São João Batista. Maravilhoso.Foi muito bom fazer esta leitura. Obrigada.

Denise

Sempre pensei na morte,mais como uma maneira de ficar livre deste mundo e das dificuldades que a vida trás.
Só agora comecei a entender que o mais importante de pensar nela é para evitar o pecado e praticar as virtudese corrigir os defeitos.

Deixe uma resposta