Congresso sobre o Sacramento do Matrimônio na Pontifícia Universidade São Tomás de Aquino (Angelicum, Roma)

Cardeal Zenon Grocholewski
Cardeal Zenon Grocholewski

A primeira conferência, proferida por D. Giuseppe Abbà S.D.B – da Università Pontificia Salesiana –, versou sobre a ética tomista entre a lei e a virtude, considerada como problema central dentro do matrimônio.

Em seguida, o dominicano Pe. Vincenzo Benetollo O.P., Presidente da SITA, tratando do amor como “arquiteto do matrimônio”, disse que “O verdadeiro amor gera amizade e não o interesse”,[1] pois o amor que gera interesse é uma amizade imperfeita e por isso é efêmero. Assim, explicava o Pe. Benetollo, a amizade conjugal é completa e perfeita, sobretudo, porque é fruto de um amor gratuito. Enquanto não tem em vista a própria vantagem, ela é fonte de autêntica alegria. E esse amor gratuito, verdadeiro, é aquele que tem como finalidade a Deus.

IMG_2988Ainda no primeiro período do Congresso, o Pe. Terence Kennedy C.Ss.R – da Università Alfonsianum – desenvolveu considerações sobre o significado do matrimônio no pensamento de São Tomás, mostrando que “Só o matrimônio em Cristo é um ‘verdadeiro sacramento’”.[2]

A quarta conferência foi feita pelo Cardeal Zenon Grocholewski, Prefeito da Congregação para a Educação Católica, na qual considerou os direitos e os deveres dos pais ao educar os filhos. O tema foi abordado baseando-se no pensamento de São Tomás de Aquino acerca do direito natural, o qual está no fundamento dos direitos e dos deveres que têm os pais ao educar os filhos.

Após sua conferência, o Cardeal Grocholewski presidiu a celebração da Santa Missa, onde durante a homilia disse que “A qualidade da teologia cultivada, depende da fé pessoal”.[3] E ainda, que “cada um é responsável pela própria fé, pois ela aumenta ou diminui”.[4] Por isso, concluiu o cardeal, é necessário que se cultive a própria fé, pois da fé não depende apenas a teologia, mas também “o frutificar do nosso apostolado no mundo de hoje”.[5]IMG_3033

Depois da Celebração Eucarística, deu-se exposição feita pela Dra. Lorella Congiunti – Diretora da SITA – sobre o conceito filosófico de natureza no pensamento de São Tomás de Aquino. Por sua vez, o P. Aldo Vendemiati, FFB – decano de Filosofia da Pontificia Università Urbaniana – abordou o tema das referências que o Doutor Angélico faz ao direito natural ao tratar do sacramento do matrimônio. A última conferência do Congresso, feita pelo Pe. Francesco Compagnoni O.P. – do Angelicum –, versou sobre a questão do matrimônio como direito humano. Para encerrar o dia de estudos tomistas acerca do matrimônio, foi realizado um debate, dirigido pelo Profº Graziano Perillo – administrador geral da SITA e professor da Universidade Pontificia Salesiana –, sobre todos os temas abordados durante as várias conferências do dia.


[1] “Il vero amore genere amicizia e non interesse”.

[2] “Solo il matrimonio in Cristo è un ‘vero sacramento’”.

[3] “La qualità della teologia coltivata, dipende della fede personale”.

[4] “Ciascuno è responsabile per la propria fede, perché lei accresce o diminuisce”,

[5] “Il fruttificare del nostro apostolato nel mondo di oggi”.

Deixe uma resposta