Beatificada religiosa vicentina guilhotinada durante a Revolução Francesa

Realizou-se em 19 de junho na cidade de Dax, França, a cerimônia de beatificação da Irmã Margarida Rutan, religiosa filha da caridade guilhotinada durante a Revolução Francesa no dia 7 de abril de 1794. O ato litúrgico foi presidido pelo Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato.

rutan copy

Margarida Rutan nasceu em 1736 na cidade francesa de Metz, e aos 21 anos ingressou na Congregação das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo. Assumindo em 1779 o cargo de superiora do Hospital de Santo Eutrópio, em Dax, ali trabalhou incansavelmente em favor das crianças pobres, dos enfermos e das jovens mães abandonadas.

Acusada de “aristocracia, fanatismo e superstição”, foi presa com as demais religiosas da comunidade nas vésperas do Natal de 1793, submetida a uma farsa de processo, condenada à morte em 9 de abril de 1794 e executada no mesmo dia.

Deixe uma resposta