Profissão de Fé e Juramento de Fidelidade

Em preparação ao grande acontecimento das ordenações diaconal e presbiteral que se darão nos próximos dias, neste último Domingo, dia 26 de junho, realizou-se na Igreja Nossa Senhora do Rosário a cerimônia de profissão de Fé, juramento de fidelidade, profissão de votos e recepção do hábito clerical da Sociedade de Vida Apostólica Virgo Flos Carmeli. A cerimônia foi presidida pelo Mons. João Scognamiglio Clá Dias, EP, Fundador e Superior Geral da instituição.

Trinta e dois candidatos ao diaconato realizaram a Profissão de Fé precedente às ordenações diaconais.

Recitado o Credo Niceno-Constantinopolitano, proclamam a crença “em tudo o que está contido na palavra de Deus, escrita ou transmitida pela tradição, e é proposto pela Igreja, de forma solene ou pelo Magistério ordinário e universal, para ser acreditado como divinamente revelado”. A fórmula termina com a aceitação com “religioso obséquio da vontade e da inteligência, aos ensinamentos que o Romano Pontífice ou o Colégio Episcopal propõem quando exercem o Magistério autêntico”.

Os candidatos ao diaconato uniram-se aos dez diáconos que em breve serão ordenados como presbíteros para proclamar solenemente o juramento de fidelidade. Este ato precede as duas cerimônias de ordenação.

Os clérigos católicos que são nomeados a algum cargo eclesiástico, por assumirem a obrigação do serviço de Cristo e dos fiéis, costumam jurar “diligência” no cumprimento dos deveres assim como fidelidade no guardar e transmitir a doutrina cristã. O Código de Direito Canônico determina que também os bispos pronunciem o mesmo juramento antes da sagração episcopal (Cân. 380).

Os diáconos que serão ordenados como presbíteros e os acólitos que serão ordenados diáconos nesta semana são provenientes de nações como Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, Nicarágua, Portugal, Venezuela e Uruguai. Entre os ordenandos das duas cerimônias, dezenove são brasileiros naturais dos estados de Alagoas, Ceará, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná e São Paulo.

Atualmente estes diáconos, além de exercerem atividades pastorais, estão concluindo os cursos de mestrado e doutorado em diversas universidades do mundo. Alguns cursam Filosofia, Teologia Bíblica, Moral ou Social da Igreja na Universidade Pontifícia Bolivariana em Medellín; Teologia Bíblica e Filosofia no Angelicum de Roma; ou ainda Teologia Fundamental na Gregoriana de Roma.

Texto do Juramento de Fidelidade

Para que o leitor saboreie algo do espírito de entrega, submissão e fidelidade que esta cerimônia incute nos fiéis, e na qual o Espírito Santo distribui graças específicas, oferecemos ao leitor o texto do juramento.

Eu, [o candidato pronuncia seu nome] ao assumir o ofício de Presbítero/Diácono, prometo conservar-me sempre em comunhão com a Igreja Católica, tanto por palavras como pela minha maneira de proceder.

Desempenharei, com grande diligência e fidelidade os deveres a que estou obrigado para com a Igreja, tanto universal como particular, na qual fui chamado a exercer o meu serviço segundo as normas do direito.

No exercício do meu cargo, que me foi confiado em nome da Igreja, conservarei intacto, transmitirei e explicarei fielmente o depósito da fé, evitando todas as doutrinas que lhe são contrárias.

Acatarei a disciplina comum de toda a Igreja, e favorecerei a observância de todas as leis eclesiásticas, especialmente as contidas no Código de Direito Canônico.

Seguirei, com obediência cristã, o que os sagrados Pastores declaram como doutores e mestres autênticos da fé ou estabelecem como chefes da Igreja, e prestarei fiel ajuda aos Bispos diocesanos, para que a ação apostólica, a exercer em nome e por mandato da Igreja, se realize em comunhão com a mesma Igreja.

Assim Deus me ajude e os santos Evangelhos de Deus, que toco com as minhas mãos.

Descarga as fotos em PDF aqui

Deixe uma resposta