Assembléia Legislativa de São Paulo homenageia os Arautos do Evangelho

Para surpresa dos alunos do ITTA, na manhã da última sexta-feira as aulas foram canceladas. Incomum acontecimento… mas o motivo foi extraordinário, pois todos os alunos deveriam se dirigir à Assembléia Legislativa de São Paulo.

São Paulo (Segunda-feira, 31-05-2010, Gaudium Press)

AssembleiaO deputado Paulo Alexandre Barbosa promoveu uma solene homenagem na Assembéia Legislativa do Estado de São Paulo por ocasião dos 10 anos de aprovação pontifícia dos Arautos do Evangelho.

Dez anos de existência como associação de direito pontifício é um marco que pede uma especial comemoração. Foi o que levou o deputado Paulo Alexandre Barbosa a promover uma solene homenagem na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, para celebrar os dez anos de aprovação pontifícia dos Arautos do Evangelho.

Esta instituição, formada principalmente por leigos, atua na Nova Evangelização em cerca de 70 países, procurando ser um instrumento de santidade na Igreja e favorecendo a mais íntima unidade entre a vida prática e a fé. Recentemente surgiu em seu seio um ramo sacerdotal e uma sociedade de vida apostólica feminina.

A sessão solene de homenagem foi realizada na última sexta, 28, no plenário Juscelino Kubitschek.

Também o vereador Gabriel Chalita, presente ao ato, exaltou o trabalho que a entidade desenvolve junto aos jovens “que precisam ter um objetivo por que viver para não caírem na violência”.

Impossibilitado de estar presente, o ex-governador de São Paulo, Dr. Geraldo Alckmin enviou uma amável mensagem de saudação a todos os participantes do solene ato. Nela se associou aos representantes do povo paulista para homenagear os Arautos do Evangelho e enaltecer o trabalho realizado, “não em busca de benefícios pessoais, mas, sim, numa obra comunitária inspirada pelo mais autêntico sentimento cristão, e que leva a marca da responsabilidade pessoal.” Louvou, por fim, o fato de os Arautos “consagrarem suas vidas ao ideal de bem servir, com muito amor, desprendimento e espírito fraterno.”

Por sua vez, Mons. João S. Clá Dias, E.P. fez notar como esta homenagem refletia o relacionamento que deve existir entre a Igreja e o Estado. Atuam em esferas separadas, mas ambos concorrem harmonicamente para o bem comum.

Para selar a homenagem com um sinal de perenidade e distinção a Assembléia Legislativa ofereceu ao fundador dos Arautos do Evangelho uma artística placa comemorativa.

placa

Deixe uma resposta