Graças alcançadas

Marcos Eduardo Melo – 2º ano de Teologia

 

CapelaÉ próprio da amizade, que os amigos comuniquem entre si os bens recebidos. Assim, ao final das Missas que são celebradas nas capelas da Paróquia Nossa Senhora das Graças, onde vários seminaristas atuam, alguns fiéis contam as graças recebidas. Com a mesma alegria que recebemos destes amigos, oferecemos, pois, aos leitores, alguns destes relatos.

Uma jovem senhora recém-casada, certa vez, lamentou-se que seu marido não podia vir às Missas Dominicais, pelo fato de trabalhar aos domingos em horário noturno. Um dos seminaristas sugeriu que pedisse a Nossa Senhora, que certamente, conseguiria um trabalho num horário em que a assistência da Missa fosse possível, acrescentando que, talvez, Nossa Senhora até arranjasse um salário melhor.

Dito e feito. Duas semanas depois, o jovem casal retornou à Igreja, para agradecer. O marido havia mudado de emprego, em horário oportuno e com melhor remuneração.

Uma senhora sofrera derrame e em consequência deste, ficou privada de seus movimentos, não conseguia sequer andar. Fez, então, uma promessa a Nossa Senhora que caso melhorasse, iria fazer uma peregrinação a Aparecida e voltaria a frequentar a Igreja. Melhorando a saúde, cumpriu a promessa e pôde voltar a frequentar a Capela.

Caso pitoresco o de três adolescentes que nasceram em uma família não católica. As três comparecem a todas as atividades da Capela, às aulas de teologia de terça-feira, às aulas de música aos sábados, e ao catecismo nos domingos. Querem com todo ardor ser batizadas, porém, seu progenitor, não lhes permite. Inclusive ameaçava-lhes proibir a permanência na Igreja.

Certo dia, uma delas perguntou a seu pai: “Pai, quando o senhor era católico, e quis ser batizado em outra religião, o senhor perguntou ao ‘vô’?” “Evidentemente não”, respondeu o pai. Ao que a filha disse: “E por que não posso ser batizada na Igreja Católica?” O pai ficou sem resposta. As moças continuam participando das atividades e se preparam para o Batismo.

Uma jovem, desempregada, não conseguia de forma alguma trabalho. Começou a rezar o terço nesta intenção e, duas semanas depois, foi chamada para ser gerente de uma distribuidora de alimentos.

Estes são apenas alguns dos relatos que recebemos dos fiéis que agradecem com ardor os benefícios recebidos de Nossa Senhora.

Deixe uma resposta